Botão Fechar
Junta de Freguesia de Santa Margarida da Coutada
Como chegar
Onde ficar
Username:
Password:
Novo Registo
Recuperar Password
   Mensagem do Presidente   
  Associações Freguesia
  Apresentação
  Censos (últimos resultados)
  Publicações
  História
  Heráldica
  Escolas
   Freguesia   
  Junta de Freguesia  
  Composição do executivo
  Competências e NCI
  Finanças Locais - Documentos
  Deliberações das reuniões
  Assembleia de Freguesia  
  Competências e Regimento
  Actas
  Composição Órgão Deliberativo
   Órgãos   
  Tabela de Taxas
  Regulamentos
  Requerimentos
  Sugestões
  Licenciamento de canídeos
  Editais
   Espaço do Cidadão   
  Artesanato
  Festas e Romarias
  Zonas de Interesse
  Pesca Desportiva  
  Concursos
  Regulamento
   Turismo e Lazer   
  Transportes
  Emprego
  Horário das Missas
   Informações Úteis   
  Junta freguesia
  Outros contactos  
  Freguesia
  Concelho
   Contactos   
Freguesia - História

A Freguesia deve a sua toponímia à lenda de Santa Margarida que se refere adiante.

Diz a lenda que Margarida era uma menina muito prendada e muito crente em Deus. O povo da Aldeia adorava-a pela sua bondade. Um dia apareceu um príncipe mouro que se apaixonou por Margarida e seu pai queria que ela casasse com ele, porém teria que abandonar a sua fé o que ela recusou.

O pai castigou-a mandando-a para a Coutada apascentar o gado. Não estando habituada a tais labores, Margarida rezava para que Deus lhe desse forças. Um dia o povo encontrou-a morta de cansaço no cimo da Coutada e naquele sítio foi erguida uma capela com a designação de Santa Margarida da Coutada.

Diz o povo, também relativo à Construção da Igreja de Santa Margarida, que uma noite a imagem da Santíssima Trindade foi deixada onde se situa hoje o cruzeiro, ou seja a alguns metros da Igreja e que na manhã seguinte a imagem se encontrava onde posteriormente se ergueu o espaço religioso. Diz-se que a imagem se deslocou por milagre, devido ao seu peso dado que se trata de uma imagem em pedra com 1,26 metros.


São já pré-históricos, os vestígios que podem ser encontrados em alguns sítios da freguesia porém, é da época romana o elemento mais conhecido e estudado: Balneário Romano de Alcolobre, o qual se descreve com algum pormenor quando se aborda o património.

A fixação da Sede da freguesia em Aldeia de Santa Margarida gerou alguns conflitos, nomeadamente com a população do lugar da Portela. Foi o Decreto-Lei n.º 40487 de 3 de Janeiro de 1956 que determinou a fixação da Sede da Freguesia onde ainda hoje se encontra, por se considerar a povoação “mais central e mais populosa”.

Hoje em dia é de notar o papel importante que a implantação do Campo Militar de Santa Margarida teve, dado que tem vindo a contribuir para o volume de emprego na freguesia e ainda, para que tenhamos a possibilidade de usufruir das infra-estruturas criadas.
A importância que as quintas agrícolas tiveram outrora tem vindo a decair, verificando-se que actualmente apenas uma delas, a Quinta do Carvalhal, se mantém em actividade, produzindo cavalos, ovelhas, queijo, azeitona, milho, nozes...

Ampliar imagem numa nova janela


Ampliar imagem numa nova janela


Ampliar imagem numa nova janela


BOMSITE.COM Início | Emprego | Política de privacidade